Polícia
22/11/2017 - 00:00 - Atualizado em 22/11/2017 - 00:00

Guardas são acusados de desviar drogas para o tráfico

Uma gravação, divulgada via Whatsapp, mostra conversa entre dois guardas municipais de Cotia negociando venda com membros do crime organizado
Por Da redação
Osasco
foto meramente ilustrativa (Foto: Divulgação)

(policia@webdiario.com.br)

Dois agentes da Guarda Municipal de Cotia estão sendo acusados de ficarem com drogas apreendidas em operações e de revendê-las aos traficantes, incluindo membros do crime organizado. Uma gravação, divulgada via Whatsapp, mostra a conversa entre eles, fazendo a negociação. Ela foi revelada em reportagem da Rede Record. Um dos agentes revela que ficou com 10 quilos de drogas de uma apreensão total de 15 quilos, em agosto. O segundo se oferece para levar os entorpecentes até o comprador. Eles também falam em valores: R$7 mil por tijolos. E envolvem, na negociação, munições também apreendidas na operação.

O caso também foi parar no Ministério Público, que apresentou denúncia à Justiça. “Um terceiro traficante estaria escondendo a droga em sua casa. Mas seu nome ainda não foi revelado”, explicou o promotor público Ricardo Navarro, que apresentou a denúncia. O MP também investiga se há participação de policiais civis no caso, já que a apreensão aconteceu durante uma operação conjunta, mas no registro do boletim de ocorrência acabou citada apenas a participação dos guardas. “Se confirmadas as acusações, eles podem responder por peculato e associação criminosa. As provas são bem consistentes”, completou o promotor. A Guarda Municipal de Cotia abriu sindicância para apurar a denúncia e afastou os agentes citados. Já a Polícia Civil informou, à Rede Record, que ainda não foi notificada sobre o caso.