Cotidiano
03/01/2018 - 00:00 - Atualizado em 03/01/2018 - 00:00

40 mil motoristas são multados no Natal e Ano Novo

Dados são da Polícia Rodoviária
Por Da redação
Estado

(cotidiano@webdiario.com.br)

Cerca de 40 mil motoristas foram multados por cometerem barbeiragens, nas rodovias paulistas, durante os feriados prolongados do Natal e do Ano Novo. É o que aponta balanço divulgado pela Polícia Rodoviária envolvendo operações especiais, em 22 mil quilômetros de estradas, nas duas datas. Desse total, 37 mil condutores receberam multas por ultrapassagens na contramão e excesso de velocidade. Também durante as operações, 101 pessoas presas, incluindo 14 foragidos, e 790 quilos de drogas foram apreendidos. A Polícia Militar realizou em dois períodos, entre os dias 22 e 25 de dezembro, e, 29 de dezembro e 1° de janeiro.

Durante a operação Natal, foram fiscalizados 20.976 veículos, sendo 1.657 autuados por ultrapassagens pela contramão e 16.755 multados por excesso de velocidade. Além disso, 524 motoristas foram flagrados dirigindo alcoolizados (e receberam multa) e oito penalizados por embriaguez ao volante. Nesses casos, devido ao alto teor alcóolico no sangue, eles também vão responder processo criminal e podem até ser presos. Já no Ano Novo, a PM averiguou 18.684 automóveis, multou 1.873 por ultrapassagem na contramão, 16.862 por excesso de velocidade, além de flagrar 389 motoristas sob o efeito de álcool e 10 embriagados.  

As equipes recolheram ainda 2.452 Certificados de Registro e Licenciamento de Veículos e 1.763 carteiras de habilitação vencidos ou com irregularidades. A PM também tirou de circulações 286 automóveis irregulares ou que transitavam sem condições de segurança. Foram recuperados 21 carros roubados ou furtados. Quanto aos acidentes, foram computados no Natal, 717, sendo 425 sem vítimas e 292 com vítimas - 20 fatais, 75 graves e 360 leves. No Ano Novo houve registro de 604 acidentes - 380 sem vítimas e 224 com vítimas, - tendo 17 fatais, 60 graves e 295 leves. Do total de vítimas fatais, seis morreram por atropelamento.