Política
26/02/2018 - 00:00 - Atualizado em 26/02/2018 - 00:00

Lindoso determina sindicância para apurar contratação de Pelé

Alvo é um servidor que presta serviços ao vereador Pelé da Cândida e responde a processo criminal. Exoneração foi pedida pelo Ministério Público, acatando ação popular
Por Da redação
Osasco
Vereador Lindoso (Foto: Luciano Benazzi)

O presidente do legislativo osasquense, Elissandro Lindoso (PSDB), publicou portaria na Imprensa Oficial da última sexta-feira, 23, constituindo Comissão de Sindicância para apurar fatores relativos ao processo de contratação de servidor, que responde a processo criminal. Em parecer da promotoria de Justiça, em 15 de fevereiro, o promotor Gustavo Albano Dias da Silva, acatou ação popular com pedido de liminar de autoria de munícipe, solicitando a imediata exoneração do servidor Jusinaldo Araújo Paulo, do cargo de Assessor Parlamentar III, que estaria prestando serviços junto ao gabinete do vereador Pelé da Cândida, na Câmara Municipal.  No parecer, o promotor afirma que o funcionário é réu em ação civil de improbidade administrativa e penal e que está arrolado no processo que culminou na prisão de assessores e vereadores em dezembro de 2016. “Concedo a liminar haja vista o expresso descumprimento pela presente nomeação da decisão judicial na ação penal em que ele é réu, na qual há determinação judicial de afastamento dele do cargo de assessor na Câmara Municipal de Osasco”, diz o promotor no parecer. A reportagem do Diário apurou que a exoneração do servidor foi publicada na edição de 21 de fevereiro na Imprensa Oficial do município. Na mesma edição o presidente estabeleceu a obrigatoriedade de apresentação de atestado de antecedentes criminais e certidão de distribuição de ações estaduais criminal e cível para possibilitar a nomeação à cargos na Casa Legislativa.