Cotidiano
08/03/2018 - 00:00

Barueri registra primeira morte por febre amarela

Morador do Parque dos Camargos contraiu a doença em Ibiúna. Na região, Osasco e Cotia também somam óbitos em decorrência da febre amarela, mas apenas em Cotia a contaminação aconteceu na própria cidade. Campanha de vacinação segue em andamento
Por Erica Celestini
Febre amarela já causou três mortes na região (Foto: divulgação)

Barueri registrou sua primeira morte por febre amarela. Um morador do Engenho Novo faleceu após ter contraído da doença em Ibiúna. A confirmação do óbito foi feita no último dia 26, mas a prefeitura não informou a data do falecimento. Além desse caso fatal, a cidade registra uma ocorrência da doença.

Nesse caso, o morador da cidade contraiu febre amarela durante viagem a Mairiporã. Mas passou por tratamento, na rede particular de saúde, e se recuperou.

Além de Barueri, outras duas cidades da região já registram mortes por febre amarela. Em Osasco, um morador faleceu em janeiro, após ter ficado internado em hospital particular. A doença foi contraída em viagem a Mairiporã, onde passou as festas de final de ano.

Já Cotia registrou o primeiro caso autóctone (contraído na própria cidade) da doença. O caseiro de uma chácara, na região do Caputera, faleceu no inicio de fevereiro. Nas três cidades, seguem as campanhas de vacinação contra a doença.

Em Osasco, foram imunizadas, até 28 de fevereiro, 172 mil pessoas. O atendimento segue nas Unidades Básicas de Saúde, das 13h30 às 15h30.

Em Cotia, foram imunizadas 170 mil pessoas desde o final do ano passado.  A partir do dia 12, haverá dias específicos para atendimento nas unidades de saúde. O calendário pode ser conferido no site www.cotia.sp.gov.br.

A partir de segunda-feira,  Barueri também muda o esquema de vacinação:  10 das 16 UBSs do município seguem vacinando normalmente, com livre demanda, enquanto outras seis e o SAE (Serviço de Atendimento Especializado) vacinarão apenas com agendamento prévio. A lista está no site www.barueri.sp.gov.br.Segundo a prefeitura, a medida é necessária porque a procura pela vacina diminuiu bastante nas últimas semanas. Até o momento, Barueri já aplicou mais de 213 mil vacinas. A meta é imunizar todo o município, estimado em 270 mil doses considerando-se moradores, população flutuante e trabalhadores.