Domingo, 16 de Dezembro de 2018

Política


08/03/2018 - 00:00

Câmara aprova criação de 3 mil cargos para professores

Projeto de autoria do prefeito segue agora para segunda discussão. Cargos são destinados a professores já aprovados no concurso público realizado em 2017
Por Redação
Osasco

Rogério Lins

Rogério Lins (Foto: Luciano Benazzi)
(politica@webdiario.com.br)

A Câmara Municipal de Osasco voltou a realizar Ordem do Dia. Mas, ainda assim, para votação de apenas um projeto na sessão desta quinta-feira. E que não estava na fila dos 62 que aguardam entrar na pauta desde o início do ano.

Foi aprovado em primeira votação, por unanimidade, o projeto de Lei 39/2018, de autoria do prefeito Rogério Lins, que prevê a ampliação de cargos para Professores de Educação Básica I (PEB I), PEB I E PEB II (Professor de Educação Básica II) adjuntos e ainda Professor de Desenvolvimento Infantil (PDI) adjunto. 

Com isso, serão abertos, ao todo, 3.070 cargos para serem preenchidas por educadores já aprovados no concurso público realizado em 2017. Embora tenha havido abertura de novas escolas nas gestões anteriores, não houve a criação de seus respectivos cargos no quadro da secretaria.

Com isso, é preciso o aval da Câmara para que a  prefeitura possa formalizá-los e fazer a nomeação dos professores já aprovados no concurso. O projeto entrou em votação em caráter de urgência. Até esta quinta-feira, ele ainda tramitava pelas comissões permanentes do Legislativo.

Mas houve apelo de vários vereadores da base aliada para que ele entrasse na votação, além de centenas de professores que ocuparam a galeria da Câmara para solicitar a urgência na apreciação da medida. 

Agora, o projeto precisa ser avaliado em segunda votação, o que deve acontecer na sessão da próxima sexta-feira. E, depois, segue para sanção do prefeito Rogério Lins.  

Desde o início do ano legislativo, em 6 de fevereiro, essa foi apenas a terceira sessão em que houve Ordem do Dia. Nas demais, o plenário foi esvaziado, configurando falta de quórum, o que impede a votação dos projetos.

Já quando houve votação, um dos projetos aprovados também foi de autoria do Executivo, prevendo concessão de bônus, por assiduidade, para médicos e dentistas da rede de saúde.  

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style