Domingo, 17 de Junho de 2018

Cotidiano


22/05/2018 - 00:00 - Atualizado em 22/05/2018 - 00:00

Trânsito mata 65 em apenas 4 meses nas cidades da região

Somente em abril foram 16 óbitos em decorrência de acidentes na região. Osasco lidera as estatísticas, seguida por Barueri e Carapicuíba. Dados foram divulgados pelo Infosiga, do governo do Estado
Por Erica Celestini
Região

Trânsito  mata 65  em apenas 4 meses

Trânsito mata 65 em apenas 4 meses (Foto: Imagem ilustrativa)
(cotidiano@webdiario.com.br)

Os acidentes de trânsito causaram 65 mortes nas cidades da região Oeste  durante o primeiro quadrimestre desse ano. É o que apontam números divulgados pelo Infosiga, do governo do Estado, nesta terça-feira.  A média de óbitos tem se mantido relativamente estável mês a mês. Em abril, foram 16, repetindo cenário de janeiro. O recorde foi registrado em fevereiro, com 18. E o menor número, em março – 15. No levantamento por cidades, Osasco – que tem a maior população e frota de veículos, lidera tanto no acumulado do ano quanto nos dados de abril. No mês passado, foram 4 óbitos em decorrência de colisões e atropelamentos, mesmo número de Itapevi.

Foram registradas ainda 3 mortes em Barueri, 2 em Carapicuíba e Itapevi (cada) e uma em Jandira. Já no acumulado do ano, são 22 óbitos em Osasco. Em seguida aparecem Cotia, com 13 e Barueri, com 11, além de 9 em Carapicuíba. Foram ainda 4 registros em Itapevi, 3 em Jandira e outros 3 em Parnaíba. Em todo o Estado, o mês de abril registrou queda de 3,3% nos óbitos decorrentes de acidentes - 436 mortes contra 451 no mesmo período um ano atrás.

Nos primeiros quatro meses de 2018, a redução é de 6,1% – ou 1.642 óbitos contra 1.749 em 2017. Já em comparação com 2016, a redução é 18%.  A categoria de automóveis é a que teve a maior redução nos índices, com 99 fatalidades contra 112 no ano passado,  queda de 11,6%. O grupo representa 22,7% do total de mortes. Já os motociclistas são as principais vítimas no trânsito e representam 34,2% dos casos em abril. No mês, foram registradas 149 vítimas, aumento de 7,2% na comparação com 2017 (139). Em segundo lugar aparecem os pedestres, com 126 fatalidades em abril e aumento de 4,1% na comparação com 2017. Os ciclistas, por sua vez, correspondem a 7,6% das vítimas no Estado em abril com 33 ocorrências, redução de 13,2% na comparação com 2017 (38 casos). No ano, o aumento é de 7,2% (119 vítimas em 2018 contra 111 em 2017).

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Vip Style