Domingo, 19 de Maio de 2019

Política


17/04/2019 - 00:00 - Atualizado em 17/04/2019 - 00:00

Acabar com Ouvidoria das polícias é mais um episódio da "marcha da insensatez", diz Emidio

Por Da redação / politica@webdiario.com.br
Osasco

Ex-prefeito de Osasco e deputado estadual, Emidio de Souza (PT)

Ex-prefeito de Osasco e deputado estadual, Emidio de Souza (PT) (Foto: Divulgação)
O deputado estadual Emidio de Souza (PT) pediu à presidência da Assembleia Legislativa, nesta terça-feira, que arquive o Projeto de Lei Complementar - PLC 31/19, que prevê a extinção da Ouvidoria das polícias de São Paulo. Para Emidio, a medida é mais um episódio da marcha da insensatez que o país vive.

"Se fosse para defender os policiais, eles deveriam defender piso salarial decente. São Paulo não pode ter o maior PIB do país e ter o 23º salário pago a policiais", afirmou. O autor da proposta, deputado Frederico d'Avila (PSL), argumenta que a extinção da Ouvidoria visa a redução de gastos públicos, bem como corrigir uma injustiça imposta unicamente em desfavor dos policiais do Estado. Segundo ele, já existem atribuições igualmente refletidas nas atinentes à Corregedoria Geral da Polícia Civil e da Polícia Militar.

“Além disso, o papel da Ouvidoria tem sido o de injustamente acusar, desmoralizar e desestimular o policial no desempenho de suas funções, gerando, como consequência, insegurança na população, reitera-se a desnecessidade de sua permanência”, afirma Frederico.

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style