Terça-Feira, 16 de Julho de 2019

Política


18/04/2019 - 00:00 - Atualizado em 18/04/2019 - 00:00

Projeto quer que pais sejam avisados sobre jovens bêbados

Proposta do vereador Ladenilson obriga os hospitais a notificarem o Conselho Tutelar, MP e famílias em caso de atendimento a menores alcoolizados
Por Júlio Rezende / política@webdiario.com.br
Carapicuíba

Vereador Professor Ladenilson (PMB), autor do projeto

Vereador Professor Ladenilson (PMB), autor do projeto (Foto: Maranhão)
Tramita na Câmara de Carapicuíba, o projeto de lei de autoria do vereador professor Ladenilson (PMB) que obriga hospitais públicos e privados a notificarem o Conselho Tutelar dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e também o Ministério Público, sobre ocorrências de uso de bebida alcoólica ou entorpecentes por crianças e adolescentes. Segundo o parlamentar, o objetivo da proposta é que pais e autoridades tomem ciências do que acontecem com as crianças, quando necessitam de auxílio médico após o consumo dessas substâncias.
 
“Hoje, no Brasil, causa grande preocupação o fato de os jovens começarem a beber cada vez mais cedo. Pior, ainda, é que certamente parte deles conviverá com a dependência do álcool no futuro, sem que seus responsáveis, muitas vezes, fiquem sabendo.
 
Depois, pais entram em pânico quando descobrem que seu filho fumou maconha ou tomou um comprimido de ecstasy numa festa, e acham normal que eles bebam porque, afinal, todos bebem”, argumenta o parlamentar. De acordo com o texto do projeto, álcool, cigarro e outras drogas estão presentes desde o início da adolescência da metade dos brasileiros.
 
Um estudo realizado em 2015 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (lBGE), mostrou que mais da metade (55,5%) desses jovens já tomaram ao menos uma dose de bebida alcoólica, o que corresponde a uma lata de cerveja, uma taça de vinho ou uma dose de cachaça ou uísque.
 
“Não é raro o problema começar em casa, com a hesitação paterna na hora de permitir ou não que o adolescente faça uso do álcool ou com o mau exemplo que alguns pais dão vangloriando-se de serem capazes de beber uma garrafa de uísque ou dez cervejas num final de semana”, disse. A notificação deverá ser encaminhada em até cinco dias úteis contados do atendimento, em que se constate a utilização de bebidas alcoólicas ou entorpecentes, contento todos os dados pessoais do paciente socorrido na unidade médica.
 

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style