Quarta-Feira, 18 de Setembro de 2019

Cotidiano


11/09/2019 - 00:00 - Atualizado em 11/09/2019 - 00:00

Regional de Barueri terá tratamento contra câncer

Informação é do prefeito Rubens Furlan. Ele também "corrigiu" prazo dado por Doria, de que obras começam este ano. "Acho esse prazo muito curto. Mas começam até março e o hospital fica pronto em 2 anos e meio", completou
Por Erica Celestini / cotidiano@webdiario.com.br
Barueri

Hospital Regional de Barueri  terá tratamento contra câncer

Hospital Regional de Barueri terá tratamento contra câncer (Foto: Divulgação)
O futuro Hospital Regional de Barueri, que será construído por meio de uma parceria entre o governo do Estado e a prefeitura, vai oferecer, entre outros atendimentos, tratamento para casos de câncer. A informação foi dada pelo prefeito Rubens Furlan, em uma “live” nas redes sociais, esta semana. “Será um hospital de alta complexidade, para tratar todos os tipos de doença, inclusive  câncer, que é um tratamento que poucos locais oferecer. Nós vamos tratar aqui”, salientou. 

Respondendo perguntas de internautas, Furlan também “corrigiu” o prazo dado, pelo governador João Doria, para início das obras. Em 23 de agosto, quando esteve em Barueri para assinar  convênio, ele afirmou que os trabalhos seriam iniciados ainda este ano. “Acho esse prazo muito curto. O processo de licitação demanda mais tempo do que ele está imaginando. Mas acredito que até março estaremos iniciando as obras, que estarão concluídas em dois anos e meio”, acrescentou.

“Quando as obras começarem,  já estarei bem feliz, pois vou cumprir o que está na minha cabeça e no meu coração”, completou.  Furlan apresentou o projeto do hospital ao governo do Estado e destinou R$50 milhões, dos cofres da prefeitura,  para a obra, além de ter doado o terreno. Já o estado vai complementar os R$140 milhões restantes para garantir os R$190 milhões necessários para construir a unidade.

O governo do Estado classificou como “carro-chefe” da unidade a assistência na área de oncologia, com tratamento, cirurgias e sessões de quimio e radioterapia. A capacidade estimada de atendimento nesta área é de 2,6 mil novos casos de câncer – incluindo mama, ginecologia e urologia, entre outros – e realização de 2 mil cirurgias oncológicas anualmente.

O hospital também será referência em cardiologia. No total, serão 320 leitos, sendo 50 de UTI, além de oito salas cirúrgicas de grande porte. A área de pacientes oncológicos também contará com 20 cadeiras para tratamento de quimioterapia.  A estimativa é de que sejam realizadas, no geral,  1,1 mil internações mensais, sendo 580 cirurgias.

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style