Quarta-Feira, 16 de Outubro de 2019

Cotidiano


17/09/2019 - 00:00 - Atualizado em 17/09/2019 - 00:00

Indústrias da região fecham vagas pelo 11º mês seguido

Por Erica Celestini / cotidiano@webdiario.com.br
Osasco

Última vez em que houve contratações, pelo setor, foi em setembro do ano passado. Somente entre janeiro e agosto deste ano já são 3,4 mil vagas eliminadas

Última vez em que houve contratações, pelo setor, foi em setembro do ano passado. Somente entre janeiro e agosto deste ano já são 3,4 mil vagas eliminadas (Foto: Divulgação)
As indústrias de Osasco e cidades vizinhas não geram empregos há 11 meses consecutivos. A última vez em que o setor registro saldo de empregos positivo foi em setembro do ano passado. Depois, o balanço ficou só no vermelho. O mais recente levantamento divulgado pela Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) e do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) mostra que somente em agosto deste ano foram 350 postos eliminados.

Já no acumulado do ano, desde janeiro, os cortes já chegam a 3400 vagas com carteira assinada. E nos últimos 12 meses – de agosto de 2018 ao mês passado –  foram 4150 postos eliminados. Ainda segundo a pesquisa, o resultado negativo de agosto foi puxado principalmente pelo mau desempenho das indústrias dos setores de Produtos de Metal, exceto Máquinas e Equipamentos (-2,73%); Veículos Automotores e Autopeças (-3,35%); Produtos de Borracha e de Material Plástico (-0,53%) e Máquinas e Equipamentos (-0,88%).

Ainda em agosto, apenas 5 regionais, entre as 37 do Ciesp, apresentaram desempenho positivo, com abertura de vagas: Diadema, Araçatuba, Guarulhos, São Carlos e a Capital. Em termos de vagas, em todo o Estado, foram 5 mil fechadas somente no mês passado.  Com isso, o acumulado do ano, que estava positivo até julho, agora soma 5,5 mil postos eliminados.

“O resultado foi convergente com a média para o mês de agosto, observada desde 2011 e influenciado pelos setores de veículos e couro e calçados”, diz José Ricardo Roriz, 2º vice-presidente da Fiesp e do Ciesp. Os principais destaques negativos ficaram por conta de veículos automotores, reboques e carroceria (1.598 vagas fechadas), couro e calçados (-1.426) e produtos de borracha e de material plástico (-1.419). No campo positivo ficaram, principalmente, produtos diversos (575 vagas abertas); produtos de minerais não-metálicos (443) e celulose, papel e produtos de papel (372).

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style