Quarta-Feira, 23 de Outubro de 2019

Cotidiano


09/10/2019 - 00:00

"Nova gestão vai ampliar atendimentos nas UPAs"

Frase é do prefeito Rogério Lins, sobre serviços assumidos pela OS Santa Casa do Pacaembu, na última sexta-feira. "Também vamos melhorar a infraestrutura e equipamentos", completou
Por Da Redação/cotidiano@webdiario.com.br
Osasco

Prefeito fiscalizou os serviços na UPA Centro

Prefeito fiscalizou os serviços na UPA Centro (Foto: divulgação)
A troca de gestão das UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) do Centro, Vila Menk e Jardim Conceição, em Osasco, vai permitir a ampliação dos atendimentos. Quem garante é o prefeito Rogério Lins, que fez o anúncio nas redes sociais.

Desde a última sexta-feira, as três unidades, que atendem casos de emergência e funcionam 24 horas, estão sob gestão da Organização Social Santa Casa do Pacaembu, a mesma que já administra o Hospital Municipal Antônio Giglio.

O serviço acontece por meio de contrato emergencial, por 180 dias, após a rescisão de contrato com a OS ISSRV, que geria as UPAs. Ao mesmo tempo, está em licitação a escolha de novas gestoras para as três unidades.

A troca entre as OS foi a mesma já feita no hospital e o prefeito usou o Antônio Giglio como termo de comparação para a mudança.

“Assim como estamos fazendo no Hospital Antônio Giglio, investindo na infraestrutura, modernização e contratação de profissionais de qualidade, agora chegou a vez de reestruturarmos nossas 3 UPAs. Melhoraremos a infraestrutura, trocaremos equipamentos e ampliaremos os atendimentos médicos e de enfermagem para atendermos nossa população com mais qualidade”, afirmou.

Lins disse ainda que o processo de transição entre a ISSRV e a Santa Casa do Pacaembu deve durar cerca de duas semanas. Já no caso do chamamento publico para as OS interessadas em gerir as três UPAs,  as aberturas dos envelopes com as propostas acontecem nos dias 18 (Vila Menk), 21 (Centro) e 23 (Jardim Conceição) deste mês.

De acordo com o edital, dentre os critérios que a concorrentes terão que cumprir, está valor máximo de despesa de R$45 milhões. Para a UPA Centro, será, no máximo, R$19,1 milhões por 12 meses. Já a Conceição e Vila Menk têm valor de R$11,8 milhões cada, para o mesmo período.  

O Hospital Antônio Giglio também está no pacote e tem valor máximo de R$129,6 milhões por ano. Os quatro contratos terão duração de um ano.

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style