Quarta-Feira, 23 de Outubro de 2019

Política


09/10/2019 - 00:00 - Atualizado em 09/10/2019 - 00:00

Gestão do prefeito Josué Ramos é aprovada por 63,8% da população

Pesquisa Sebram aponta que 6,03% da população consideram o governo ótimo; 27,14% apontam como bom e 30,65% como regular. Além disso, 35,68% votariam no atual prefeito em caso de candidatura à reeleição
Por Da redação / politica@webdiario.com.br
Osasco

Pesquisa Sebram aponta que 6,03% da população consideram o governo ótimo; 27,14% apontam como bom e 30,65% como regular. Além disso, 35,68% votariam no atual prefeito em caso de candidatura à reeleição

Pesquisa Sebram aponta que 6,03% da população consideram o governo ótimo; 27,14% apontam como bom e 30,65% como regular. Além disso, 35,68% votariam no atual prefeito em caso de candidatura à reeleição (Foto: Divulgação)
O Instituto Sebram avaliou também a gestão de Josué Ramos à frente da Prefeitura de Vargem Grande Paulista. Um total de 63,82% dos entrevistados aprovam seu governo. Desse total, 6,03% o avaliam como ótimo; 27,14% como bom e 30,65% como regular. Já uma parcela de 9,05% dos entrevistados o considera ruim e outros 7,04%, péssimo.

Não opinaram 20,10% dos entrevistados. Na avaliação específica da área da Educação, 8,04% avaliam a gestão como ótima, 29,15% como boa e 32,16% como regular, enquanto 7,54% acham ruim e 4,77% , péssima. Não opinaram, 18,34%. Na Saúde, são 6,03% de avalições como ótimo, 27,39% como bom e 32,91% como regular, enquanto 11,81% avaliam como ruim e 7,29% como péssima. Não opinaram 14,57%.

No setor de Obras, Josué Ramos tem 2,76% de avaliação como ótima, 31,16% como boa e 32,41% como regular, somando ainda 10,55% como ruim e 6,53% como péssima. Não opinaram 16,58%. Já avaliando as ações do prefeito no bairro onde moram, 7,79% apontaram a gestão como ótima, 29,90% como boa e 30,40% como regular, enquanto 10,30% avaliam ruim e 6,53% como péssimo. Uma parcela de 15,08% não opinou.

Ao responderem se estão satisfeitos com a administração, 36,68% disseram que sim e 27,14% que não. Já 36,18% não opinaram. Já ao serem questionados se votariam novamente no atual prefeito, caso ele fosse candidato à reeleição, 35,68% disseram que sim e 28,14% que não. Além disso, 36,18% não opinaram. 

A um ano das eleições municipais, o Instituto Sebram inicia a divulgação de pesquisas de intenção de voto para a disputa às prefeituras das cidades da região Oeste. A primeira delas traça o cenário eleitoral, para 2020, em Vargem Grande Paulista e aponta liderança do atual prefeito, Josué Ramos, na preferência do eleitorado. Em pesquisa estimulada, na qual nomes de cinco pré-candidatos foram apresentados aos entrevistados, Ramos lidera com 36,68% da preferência.

Em segundo lugar aparece o ex-prefeito Roberto Rocha, com 13,32%, seguido pelo ex-deputado estadual Marcio Camargo, com 10,55%. Piter Santos foi citado por 8,04% dos entrevistados, enquanto João Neto, por 7,79%. Uma parcela de 18,84% dos entrevistados não opinou, enquanto os votos brancos e nulos somaram 4,77%.

Em um segundo cenário, sem o nome de Roberto Rocha – o ex-prefeito ainda tem contas públicas a serem analisadas pelo Tribunal de Contas e, em caso de rejeição, não poderia participar da disputa – a vantagem de Josué Ramos é ainda maior. Ele lidera com 39,70% das intenções de voto. Marcio Camargo sobe para segundo lugar, com 11,56%, enquanto João Neto aparece com 9,55% e Piter Santos, com 8,54%. Não souberam ou não quiseram opinar 25,63% dos entrevistados. Já os votos brancos e nulos somaram 5,03%.

O Instituto Sebram também mediu o índice de rejeição dos pré-candidatos. Ao responder a pergunta: “em qual desses candidatos você não votaria para prefeitura?”, Piter Santos aparece em primeiro lugar, com 21,11% de rejeição. Josué Ramos é o segundo, com 15,33%, enquanto Roberto Rocha soma 10,30%. Marcio Camargo soma 9,55%, enquanto João Neto figura com 6,53%. Uma parcela de 32,41% não soube opinar e 4,77% dos entrevistados optaram por votos brancos e nulos.

A pesquisa foi realizada entre os dias 29 de setembro e 2 de outubro e ouviu 398 pessoas. A margem de erro é de 4,5% pontos percentuais e um intervalo de confiança de 95%. O cenário eleitoral tem, atualmente, apenas pré-candidaturas. Para oficializar os nomes na disputa, os partidos precisam, primeiro, fazer suas convenções, que devem ser realizadas em junho do próximo ano. Depois, as legendas têm até 5 de julho para fazer o registro, oficializando as candidaturas.

Newsletter
Conteúdo exclusivo para você
Capa do Dia
Vip Style